Governo de SP quer escolas cívico-militares no Estado e prepara projeto para ampliação

Enquanto a comunidade escolar discute a Educação como direito humano com justiça social, por ocasião da Conferência Nacional de Educação (Conae), o governo de SP insiste em retomar discussões eleitoreiras e ineficientes.

A escola deve ser um ambiente de participação coletiva, aberta para toda comunidade onde o livre pensar deve ser estimulado.

A liberdade de expressão e o acesso a diferentes ideias, culturas, gêneros e diversidade devem ser assegurados, para que o ensino seja verdadeiramente democrático e sirva como ferramenta na construção de cidadãos conscientes de sua responsabilidade social e política.

Compartilhe

Mais notícias

APASE presente na reunião da FESSP-ESP: assédio no serviço público e formação sindical, em pauta

“Segundou com APASE” faz análise de Regimento Escolar

Assistência Jurídica – Incidência da Contribuição Previdenciária