APASE PRESENTE: 1º Encontro dos Servidores Públicos do Estado de SP

Servidores debatem estratégias para valorizar serviço público

Economista do Dieese analisa cenário político e reforça que servidores devem buscar o apoio da populaçãoㅤ

Representantes de cerca de noventa entidades representativas de servidores públicos do estado de São Paulo se reuniram, nesta quinta e sexta-feira, para definir estratégias de ação contra os ataques do governo estadual durante o 1º Encontro dos Servidores Públicos do Estado de SP, no Centro do Professorado Paulista (CPP), na Capital.

O atributo alt desta imagem está vazio. O nome do arquivo é MG_6897-copiar.jpg

O atributo alt desta imagem está vazio. O nome do arquivo é MG_6915-copiar.jpg

Durante o evento, o supervisor-técnico do Escritório Regional do Dieese em São Paulo (ER-SP), Victor Pagani (foto acima), fez uma análise do atual cenário político e econômico e sobre as perspectivas para os trabalhadores do setor público no atual governo estadual. O economista destaca que é essencial que o funcionalismo se articule e atue de forma unitária, pensando no ciclo orçamentário. “Para o próximo ano é importante tentar a aprovação do Projeto de Lei Orçamentária que garanta recursos para a valorização dos servidores”, alerta.

Vitor lembra que, aprovado o projeto, existe uma margem de 20% que pode ser remanejado. “É uma disputa pela utilização dos recursos públicos. Fator que torna a natureza da negociação mais complexa”, destaca o economista do Dieese.

Na avaliação de Pagani, é importante ganhar o apoio da sociedade. “Não basta só pressionar o governo, mas também informar a sociedade, que deve estar ao lado dos servidores. Portanto, o trabalho deve ser feito com as categorias, mas também com quem usa o serviço público em geral”, resume.

O 1º Encontro dos Servidores Públicos do Estado de SP reúne centenas de trabalhadores de diversos segmentos, além de lideranças sindicais e parlamentares. Entre as pautas discutidas está a articulação contra a Reforma Administrativa iniciada pelo governador Tarcísio de Freitas, que pode afetar mais de 1,2 milhão de servidores.  O problema é que o Grupo de Trabalho criado pelo governo para discutir propostas não conta com a participação de representantes dos servidores públicos, justamente os mais atingidos pela iniciativa.

O evento, organizado pela Frente Paulista em Defesa do Serviço Público,  contou com a participação da deputada federal Luciene Cavalcante, do deputado estadual Carlos Giannazi e do Vereador Celso Gianazzi, todos do PSOL, além dos coordenadores da Frente, José Gozze e Lineu Mazano.

Campanha Unificada

Durante o encontro serão definidas as reivindicações comuns do funcionalismo para a criação da Campanha Salarial Unificada. Ao final do evento, a Frente Paulista em Defesa do Serviço Público vai elaborar um relatório com todas reivindicações e bandeiras de luta do funcionalismo. O documento será enviado ao governador, às secretarias de estado, parlamentares da Assembleia Legislativa de São Paulo e à imprensa.

📝 Texto: Cinthia Ribas, Gaspar Bissolotti e Patrícia Penzin

📸 Fotos: Lucas Celegatti e Sérgio Silva

Compartilhe

Mais notícias

Financiamento da Educação em debate na 1ª Sessão de Estudos do ano

Saiba como será o expediente na sede no Carnaval

APASE presente na reunião do Pleno do FEESP, na Seduc